Alexandre de Lima Moraes

Alexandre de Lima Moraes, 20 anos, cursando o último ano de Administração com Habilitação em Marketing na Faculdade Educacional de Colombo, que era um rapaz de boa índole, sem envolvimento com drogas, bebidas, brigas, etc., apenas estudava no periodo da noite e trabalhavo durante o dia todo, no dia 21 de maio de 2006 (domingo), foi levar sua noiva em casa por volta das 19 horas e retornou por volta das 23 horas chegando esfaqueado. Foi socorrido pelo pai e levado ao pronto-socorro Alto Maracanã, de onde foi transferido com o siate (corpo de bombeiros) para o Hospital Cajuru. Onde passou por cirurgia, vindo a falecer por volta das 3 horas da manhã do dia 22 de maio de 2006. Após o fato foi comunicada a policia militar sobre o ocorrido, mas os mesmos não compareceram no local para registrar a ocorrência. Alguns dias depois compareceram em nossa residência dois investigadores da Polícia Civil, demonstrando interesse na investigação do caso. Passados aproximadamente dois meses, eu, pai do Alexandre, descobri uma testemunha que havia presenciado o acontecido. Então o levei até a delegacia do Alto Maracanã, perante o delegado Dr. Amilton da Paz. A testemunha afirmou ter visto um homem moreno, bem vestido, trajando calça jeans, jaqueta bege de tecido, saindo do local com uma faca na mão. No entanto o delegado não pediu para que fosse feito o retrato falado do suposto assassino. Além da testemunha foram apontados alguns suspeitos, mas a polícia não se interessou em interrogá-los.   Já se passaram 1 ano e 3 meses, e a polícia ainda não tem nenhuma resposta para o caso. A policia alega falta de informações, mas a impressão que temos é de que eles não estão interessados em resolver o caso.

 

– Neri Domingos Moraes- pai.    

                                                                                                   Web Design: Elizabeth Metynoski *Todos os Direitos Reservados*