Julyana Siqueiros Palomino

Julyana Siqueiros Palomino, menor, assassinada cruelmente, praticado por pessoas que ela conhecia, confiava, chamava de amigo e irmão. O crime foi executado por um casal e ajudado por um menor, sobrinho de um dos assassinos, que levou a adolescente ao local do crime, alegando que seu tio estava mal e precisava naquele momento conversar. Na amizade e confiança ela foi levada para a morte, falecendo no 1º de janeiro de 2003. Que Ano Novo!!! Enquanto todos em festas nós, a família, estávamos no desespero pela perda da nossa filha, perdemos uma parte da nossa vida. O casal foi preso e condenado a cumprir a pena , sem direito a recurso, no dia 16/03/2004, onde ocorreu o julgamento, no Fórum de Mongaguá. Pena branda para os assassinos e a família da vítima destruída para sempre.

Esse é o nosso país. Para o casal assassino, ainda tem a perspectiva de vida, há como traçar o futuro, mas a minha filha, não, ela foi executada sem direito a defesa sem direito a nada e jamais poderá realizar seus sonhos, e nós, aqui, viveremos na dor da perda, pois não existe cura para esse mal, e o dia 1º de janeiro , quando todos cumprimentam felizes....” Feliz Ano Novo “ e nós, estaremos felizes depois do acontecido, com certeza não. 

                                                                                                   Web Design: Elizabeth Metynoski *Todos os Direitos Reservados*