Luis Paulo Oliveira Barbosa

Luis Paulo tinha 20 anos e trabalhava como operador de telemarketing, morreu após ser esfaqueado na região da Avenida Paulista/SP no dia 24/12/2010, por volta das seis horas da manhã em frente ao local onde trabalhava, na Rua Frei Caneca. Luís Paulo e seu colega Gabriel Elias da Silva, de 20 anos, voltaram às 4h30 da festa de confraternização da empresa onde trabalham, o Grupo GR e ficaram na porta da empresa. Luís Paulo entraria em serviço às 8h, quando um homem apareceu e agrediu um outro homem. Luis depois de ver o agressor esmurrar o carro por achar que ele ia atropela-lo (o que não é verdade pois o motorista só queria estacionar) viu o agressor ir para cima dos seus amigos e foi quando aconteceu o fato, Luis queria defender os amigos que estavam de costas para o agressor. Na tentativa de impedir a briga, Luis foi atingido por uma facada no tórax e socorrido à Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a polícia, três testemunhas do homicídio reconheceram o suspeito. Em depoimento, o professor confessou o crime e disse onde tinha jogado a faca após o crime. O objeto foi encontrado e encaminhado para perícia.

O assassino, Luis Claudio Marques de Albuquerque, 40 anos, era professor da FATEC. Ele foi indiciado e teve a prisão decretada em 29/12/2010, mas por ser universitário, réu primário, ter residência fixa, acabou sendo solto, 7 dias depois e aguardou o julgamento em liberdade, além de continuar lecionando e colocando em risco a vida de outros jovens, em momentos de descontrole, como no ocorrido onde vitimou fatalmente o bom filho, jovem trabalhador, pai de família, Luis Paulo Oliveira Barbosa. O processo de nº 052.11.000023-6/00 do Fórum Central Criminal do Júri, Barra Funda.

Luis Paulo deixou esposa e um filho, de 2 anos na época.

José Antônio Barbosa e Adriana Barbosa, pais de Luis Paulo não se conformam com a perda brutal do filho.

 

 

Em 18/07/2011 a juíza decidiu em audiência que o réu, Luiz Claudio Marques de Albuquerque, acusado de assassinar o jovem Luis Paulo Oliveira Barbosa, iria à Júri popular, mas a data do julgamento não havia sido marcada. No dia 27 de abril de 2012, 1 ano e 4 meses após ter assassinado o jovem Luis Paulo Oliveira Barbosa, Luiz Claudio Marques de Albuquerque, aos 44 anos, cometeu suicídio. 

 

 

                                                                                                   Web Design: Elizabeth Metynoski *Todos os Direitos Reservados*