Matheus Favaro Freire

O pequeno Matheus com apenas 5 anos de idade morreu vítima de atropelamento, o motorista no caso era o adolescente W.C.A., de 16 anos, no Jardim Caiuby em Itaquaquecetuba. Segundo as testemunhas, o menino voltava da escola na companhia da mãe e de outro irmão quando a fatalidade aconteceu. Matheus morreu na ambulância do Samu, a caminho do hospital devido a gravidade de seus ferimentos.

O adolescente W.C.A. perdeu o controle do carro, um Logus vermelho, placa BOS-3818/SP e atropelou o garotinho que andava na calçada. O impacto foi tão forte que o carro quebrou o muro e arremessou o menino para dentro de um imóvel em construção. Após o atropelamento o adolescente fugiu sem prestar socorro à vítima. O menor foi identificado, pois na pressa de fugir do local esqueceu seus documentos no interior do veículo. "A minha nora tentou segurar o motorista, mas mesmo assim ele conseguiu fugir". conta o avô da criança, José Freire.

Um garoto esperto, inteligente e carinhoso. Esta é a lembrança que Matheus Favaro Freire deixa na memória de seus familiares.

"Meu neto era muito esperto. Não acredito que isso tenha acontecido" - emociona-se a avó, Emília da Conceição Freire. Segundo ela, a mãe do garoto sempre foi muito atenciosa com os filhos e até agora não entende como tudo aconteceu. "Ela só teve tempo de salvar o mais novo. Ela nunca soltava das mãos dos filhos. Até para mim recomendava cuidados ao sair com eles" - lembrou. Hoje em dia menor de idade não vai preso, mas pode sair por aí matando crianças. Isso tem de mudar" - desabafa Isabel Felix, amiga da família.

Segundo o relato da mãe, ela estava voltando do trabalho com seus dois filhos: o Matheus Favaro Freire (vitima com 05 anos e 10 meses) e o Phillipe de mãos dadas, havia pego os dois  na escolinha e passado na Bomboniere para comprar doces e salgadinhos a caminho de casa. Estavam indo pela calçada quando o menor de idade na época (16 anos) em 01/06 completou 17 anos, estava dando cavalo-de-pau com o carro que era costumeiramente "liberado" pelo pai do adolescente para o mesmo, sendo assim ele ficar se exibindo para a namorada e seus amigos. Ele os pegou em cheio na calçada com o impacto no corpo do Matheus, ele soltou a mão da mãe e como o menor tentou fugir dando a ré no veiculo, arrastou o menino junto com o carro e ao ir para a frente novamente fez com que o carro fosse de encontro ao muro que quebrou com o impacto e arremessou o Matheus para dentro do quintal da casa. O criminoso fugiu, deixando o carro e seus documentos, sem prestar nenhum socorro a vítima.
Infelizmente a lei protege os menores criminosos, pois todo "crime do menor por mais bárbaro que seja, mão é considerado crime e sim: "ato infracional". Este menor ficou impune, o que causa mais sofrimento a família da vitima, que perde uma criança de maneira tão brutal e ainda descobre que não haverá justiça para o seu caso!

                                                                                                   Web Design: Elizabeth Metynoski *Todos os Direitos Reservados*